Você tem uma Gestão por Resultados?

Saiba +

Pensamos, planejamos, calculamos, mas não mantemos uma gestão baseada em análise constante dos resultados da nossa empresa.

Muitas das vezes porque não sabemos exatamente por onde começar e se sabemos, como analisar ou qual a aplicabilidade dessa informação, como transformar isso em AÇÃO.

Alguma dessas sentenças lhe é familiar: “Não sei”, “não consigo visualizar de forma simples”, “a equipe não compreende a importância”, “meu pessoal não sabe interpretar”, “faço tudo sozinho e isso não é a minha prioridade”?

Poderia escrever um artigo inteiro dizendo tudo o que já ouvi para NÃO se gerenciar com embasamento!

E hoje quero acabar com as desculpas, já tratamos em outros artigos sobre como implantar mudanças na sua empresa e dos principais indicadores financeiros hoje iremos tratar sobre ter uma gestão baseada em dados e análises da sua própria empresa!

 

1º) Defina e ENTENDA os índices

Não é novidade alguma que quanto mais queremos fazer mais coisas, maior a tendência de não terminarmos.

Portanto, se você está iniciando agora, defina poucos indicadores para mensurar.

Se você já dispõe de alguns dados, reveja se eles são realmente importantes.

Nesse artigo conseguirá ver os 05 principais indicadores financeiros que você deveria conhecer e APLICAR! (o link está abaixo)

Vou seguir pelos 05 principais: Lucratividade, Margem de Contribuição, Ponto de Equilíbrio, Liquidez Corrente e EBITDA.

Não basta definir, tem que entender e relacionar com o objetivo.

Um exemplo: se olhamos para a nossa lucratividade e entendemos que ela está abaixo do que esperávamos, queremos alcançar, portanto, ao menos, o ponto de equilíbrio. O direcionamento é o aumento desse índice. (ÓBVIO)

Querer aumentar a lucratividade não faz com que ela cresça organicamente!!! (isso é óbvio também, mas tem de ser dito!)

E para isso, outros índices devem nos auxiliar.

Por exemplo: a Margem de Contribuição, o Peso da Despesa e do Custo para que sejamos capazes de traçar o melhor caminho para o resultado que queremos: o aumento da minha lucratividade!

Conclusão: há inúmeros índices que podem ser úteis para a sua empresa. No entanto, não devemos escolher diversos, começar com poucos e por isso sugeri esses 05: http://www.contabilidadedf.com.br/os-05-indices-financeiros-que-voce-deve-conhecer/

E ao definir, devemos entender e analisar estabelecendo a correlação entre eles para que tenhamos uma AÇÃO!

 

2º) Defina os processos

Definimos os indicadores, entendemos e temos o 1º chamado para a ação.

Não acabou ainda!

Para que as coisas continuem evoluindo, precisamos ter processos, responsáveis, datas, prazos, metas, entregas!!

E ter uma gestão voltada para resultados requer que estejamos sempre olhando para o fim que só estará lá se houver a mensuração das informações importantes – que foram entendidas na etapa anterior – e que devem ser organizadas e geridas dentro dos indicadores.

 

2.1) Defina quem coletará, organizará esses dados.

Se for você mesmo, separe um momento do dia para organizar tudo o que aconteceu, todas as transações, todas as notas fiscais, TUDO! E ao separar, já insira essas informações no seu sistema de gestão interna, na sua planilha de excel.

Sugiro que seja sempre ao final do dia, assim, você mesmo já terá um gatilho mental de finalização do dia.

 

2.2) Organize-se para gerir
O ponto aqui é que você possui todos os dados e agora é sentar para gerir.

Em 2 semanas muita coisa acontece dentro da sua empresa, todavia, ainda não houve o fechamento do mês, sendo excelente para a tomada de decisão que impactarão fortemente a tua empresa.

Gerir é se organizar, pensar, analisar, planejar e AGIR!

E este é o momento de planejar para a AÇÃO! Olhar para a operação sob uma ótica panorâmica para que possa atuar sobre o problema!

Ao fazer isso, estará olhando para a organização como um TODO e será capaz de ver qual é o processo ou o resultado – dentro da operação – que não tem correspondido para o alcance que desejamos!

 

3º) Faça uma GESTÃO À VISTA

Tudo o que disse anteriormente foi feito por você e envolvendo uma parcela muito pequena da tua equipe.

No entanto, todo o resultado da sua empresa – sendo a sua equipe grande ou pequena – é um esforço conjunto.

E é fundamental para a empresa que todos tenham conhecimento do resultado dos seus esforços e quanto mais esse resultado é explícito, mais você conseguirá direcionar os esforços do time.

Portanto, a ideia é simples: em um canto da tua empresa, perto de um calendário, transcreva esses índices em uma cartolina, quadro branco com o indicador e em baixo dele a Meta e o Aonde Estamos.

O fato de estar evidente para os seus colaboradores faz com que se construa o hábito de estar sempre observando se evoluímos os nossos resultados ou não!

Se estamos sendo eficientes, se devemos modificar as nossas ações.

E se não estivermos, voltamos à análise dos números com maiores detalhes, repensamos as estratégias, as atitudes e nos colocamos em um novo caminho (de volta aos primeiros passos).

 

Conclusão

Gerir com foco nos resultados e acompanhando as finanças da empresa não é fácil.

É mais fácil não pensar, fechar os olhos para os fatos que estão ali e ESCOLHEMOS não prestar atenção.

No entanto, escolher estar atento e acompanhar faz com que sejamos mais ágeis e que obtenhamos retornos que, antes, existiam em sonho.

 

– Por Gabriel Gandra